Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
3

Telavive: Dá para acreditar que se está no Médio Oriente?

Cidade jovem, moderna e aberta ao Mundo. Quem a visita sente uma verdadeira sensação de liberdade.
Nelson Rodrigues 22 de Abril de 2019 às 19:55
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive
Telavive é intrigante. Considerada pela maior parte da comunidade internacional como a capital de Israel, país em que a religião tem um papel central, a cidade transmite a todos os que a visitam uma enorme sensação de liberdade.

Pelas ruas é normal encontrar todo o género de pessoas. Tanto se pode ver um judeu com um quipá na cabeça e os seus cachos de cabelo, uma mulher muçulmana a usar um véu que lhe cobre parte do rosto, assim como alguém adepto de tatuagens, piercings ou que use cabelos verdes e roupas floridas e coloridas.

Telavive é uma cidade ‘open mind’ (mente aberta) e não há nenhum género de discriminação.

Definida por alguns como cosmopolita e até alienígena por outros, a verdade é que ninguém acredita que está no Médio Oriente - numa cidade jovem e moderna, que pensa no futuro e no conforto dos moradores e de quem a visita.

De dia a cidade abre-se à praia, aos biquínis e ao surf. À noite a música nos bares é a atração. Porque, afinal, Telavive é a cidade que nunca dorme. 

Cidade com pouca chuva, mas com muitos corvos e gatos
Localizada na costa Mediterrânica, chove poucas vezes por ano em Telavive, mas quando chove, chove muito, apesar de o clima ser muito semelhante ao de Portugal. Em Israel a moeda chama-se shekel, sendo que 1 euro equivale a 4 shekel.

Nesta cidade não se admire se pelas ruas encontrar gatos dóceis e até corvos - estes são às dezenas e é normal ouvir o seu som pelas ruas. É quase como se fossem as gaivotas presentes na cidade do Porto e de Lisboa.

No entanto há uma diferença para os de Portugal: misturam preto e cinzento. 

Prédios Imponentes 
Quem visita Telavive pela primeira vez vai ter, inevitavelmente, de olhar para cima e, desta forma, contemplar os imponentes arranha-céus espalhados por toda a parte - a maioria são centros empresariais, visíveis a vários quilómetros de distância.

A experiência de conhecer a cidade é inesquecível. Durante toda a noite, por exemplo, há estabelecimentos de restauração abertos, sendo que por toda a cidade nunca falta internet através de wi-fi - aliás esta é uma preocupação de Israel, que quer que todos estejam sempre em contacto com o Mundo.

Um dos destaques a visitar é o Museu de Arte, onde se pode encontrar um pouco da história do país. 

FICHA DE VIAGEM 
Como ir
Desde o dia 31 de março que a companhia aérea TAP tem voos diários diretos para Telavive a partir do aeroporto de Lisboa. A viagem de regresso realiza-se também diariamente.

Onde ficar
Quem quiser ficar numa zona de praia de Telavive, o destaque é o hotel Herods. O mesmo hotel tem outra unidade junto à marina de Herzliya - e que fica fora da azáfama citadina.
Herzliya Museu de Arte Israel Telavive Porto Portugal Imponentes Lisboa Mundo TAP Herods política
Ver comentários