Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Vieira trava euforia da reconquista no Benfica

Presidente das águias foi ao balneário após a goleada em Braga pedir para que “não haja distrações” nas três finais que faltam.
António M. Pereira e Mário Figueiredo 30 de Abril de 2019 às 01:30
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do clube
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Bruno Lage
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Bruno Lage
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do clube
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Bruno Lage
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Bruno Lage
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do clube
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Bruno Lage
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Bruno Lage
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira foi ao balneário no final do jogo de Braga (triunfo por 4-1) dizer aos jogadores do Benfica que "não quer distrações até ao final da época". Realçou que a "equipa ainda não ganhou nada" e quer todos a jogar "à Benfica" nas três finais que faltam.

O presidente das águias voltou a ter um discurso cauteloso para com os jogadores. Quis travar a euforia natural causada pela vantagem de dois pontos sobre o rival FC Porto, após um triunfo categórico sobre aquele que era tido como o adversário mais difícil na caminhada para a reconquista do título nacional.

Vieira teme que os muito jovens do plantel do plantel possam embrenhar-se na euforia dos adeptos, que acreditam que o caminho para o título está aberto.

O objetivo é manter os jogadores em estado de alerta máximo de forma a não facilitarem nos próximos confrontos, o primeiro já com o Portimonense na Luz no sábado, seguindo-se a visita ao Rio Ave e a receção ao Santa Clara na derradeira jornada.

Vieira tem estado bastante próximo do plantel e já tinha tido um discurso idêntico na sexta-feira quando o FC Porto desperdiçou uma vantagem de dois golos, tendo empatado com o Rio Ave (2-2), atrasando-se na luta pelo título.

A cobiça de vários jogadores também é tido por Vieira como um possível foco de desestabilização.

Daí que o presidente tenha reafirmado que não está disposto a vender nenhum no final desta temporada de forma a criar uma base que permita à equipa lutar por um título europeu nos próximos anos. João Félix é o mais cobiçado, mas a cláusula de 120 milhões de euros dá alguma tranquilidade. Florentino, Ferro, Rúben Dias e Gedson estão também na mira dos ‘tubarões’.

Rúben Dias histórico
O central Rúben Dias, de 21 anos, tornou-se no jogador mais utilizado de sempre do Benfica numa só época ao cumprir em Braga o 53º jogo, num total de 4743 minutos. O anterior recorde era de Pizzi (52 em 2016/17). Além disso regista 4 golos.

PORMENORES 
Mais de 100 golos
O Benfica soma 91 golos nas 31 jornadas realizadas na Liga, tendo uma média de 2,9 golos por jogo. Há 43 anos que não marcavam tantos golos. As águias podem tornar-se na primeira equipa neste século a sagrar-se campeã com mais de 100 golos. O recorde é do Sporting, que em 1946/47 marcou 123 golos.

Jejum de Seferovic
Seferovic é o melhor marcador do campeonato com 19 golos. No entanto, não marca há três jogos consecutivos (Eintracht Frankfurt, 4-2; Marítimo, 6-0; Sp. Braga 4-1). Em todas as competições soma 23 golos em 48 jogos. Na Liga, João Félix e Rafa somam 13 golos cada um, enquanto Pizzi tem 12.
Em Florentino Luís Filipe Vieira Benfica João Félix Luz Rio Ave Marítimo Ferro desporto futebol
Ver comentários