Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Benfica promete "lutar para repor verdade" no Nacional de estafetas de triatlo

Benfica foi a mais rápida entre as 22 equipas, mas foi penalizado com a desclassificação de João Pereira.
26 de Março de 2019 às 10:09
Benfica promete 'lutar para repor verdade' no Nacional de estafetas de triatlo
Benfica promete 'lutar para repor verdade' no Nacional de estafetas de triatlo
Benfica promete 'lutar para repor verdade' no Nacional de estafetas de triatlo
Benfica promete 'lutar para repor verdade' no Nacional de estafetas de triatlo
Benfica promete 'lutar para repor verdade' no Nacional de estafetas de triatlo
Benfica promete 'lutar para repor verdade' no Nacional de estafetas de triatlo
O Benfica vai "lutar para que seja reposta a verdade desportiva" no Nacional de estafetas mistas de triatlo, em que foi desclassificado no domingo, disse esta terça-feira à Lusa João Mascarenhas, treinador da modalidade no clube lisboeta.

"Consideramos esta desclassificação completamente injusta e que abre um precedente para qualquer praticante que perca o seu dorsal durante a prova. Nenhuma regra diz que a não utilização de dorsal dá desclassificação direta. Diz sim, que o árbitro deve advertir o atleta, pedindo a correção da situação, advertência essa que foi feita na segunda transição, tendo o nosso atleta informado que o tinha perdido na água, pelo que lhe era impossível corrigir. Se o deixasse cair, por exemplo, o árbitro o advertisse e o atleta não o apanhasse, aí sim, faria todo o sentido a desclassificação", explicou o técnico 'encarnado'.

Na segunda-feira, a Federação de Triatlo de Portugal (FTP) anunciou que vai propor alterações ao regulamento técnico para "salvaguardar que o cumprimento desta regra tenha por fim exclusivo salvaguardar o princípio que está na sua génese [otimizar os processos de classificação, arbitragem e segurança, assim como a intencionalidade da infração]".

O Benfica foi a mais rápida entre as 22 equipas, mas foi penalizado com a desclassificação de João Pereira, o último dos elementos da formação lisboeta, que bateu ao 'sprint' Alexandre Nobre (Portugal Talentus), por ter cruzado a meta sem o dorsal de identificação.

Com a desclassificação do Benfica, a Portugal Talentus conquistou o título nacional, à frente do CN Torres Novas, segundo classificado, ambos com lugar assegurado na Taça dos Clubes Campeões Europeus de estafetas mistas, a disputar em outubro, em Lisboa, prova que 'encarnados' conquistaram em 2017 e foram terceiros no ano passado. Em terceiro lugar terminou o Olímpico de Oeiras.

O treinador de triatlo do Benfica recordou que o regulamento técnico pretende, entre outros pontos, "criar uma atmosfera de desportivismo, igualdade e fair-play", "enfatizar as capacidades dos atletas" e "penalizar atletas que ganhem vantagem desonestamente".

"Ora, sentimos que se está a fazer exatamente o contrário. Sempre fomos colaborantes e proativos com toda a arbitragem, mas há que conhecer os regulamentos em profundidade, para os saber aplicar. Iremos lutar para que seja reposta a verdade desportiva", frisou João Mascarenhas, que agradeceu à Portugal Talentus "o desportivismo e apoio" na situação.
Ver comentários