Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

1,26 mil milhões de euros pagos em reembolsos de IRS

Até 30 de abril foram validadas 2 669 993 declarações, menos 380 mil do que em 2018.
Salomé Pinto 7 de Maio de 2019 às 08:36
Há mais contribuintes a utilizar o IRS Automático, que permite a entrega da declaração pré-preenchida pelo Fisco
Entrega de declaração do IRS pela Internet
Ministério das Finanças
Há mais contribuintes a utilizar o IRS Automático, que permite a entrega da declaração pré-preenchida pelo Fisco
Entrega de declaração do IRS pela Internet
Ministério das Finanças
Há mais contribuintes a utilizar o IRS Automático, que permite a entrega da declaração pré-preenchida pelo Fisco
Entrega de declaração do IRS pela Internet
Ministério das Finanças
O Fisco pagou 1,26 mil milhões de euros em reembolsos de IRS entre 1 e 30 de abril, segundo o balanço feito esta segunda-feira pelo Ministério das Finanças.

Ao todo, "foram validadas 2 669 993 declarações" relativas a 2018, cerca de metade do universo potencial e menos 380 mil" do que no período homólogo do ano passado, refere o comunicado enviado às redações.

O Ministério de Mário Centeno justifica este "pequeno decréscimo" com o alargamento do prazo de entrega do IRS, que "este ano decorre até 30 de junho, mais um mês do que no ano passado".

Mas o número de pagamentos aumentou.

Até ao final de abril, a Autoridade Tributária e Aduaneira liquidou um total de 2 583 366 declarações, o que, segundo o Governo, "representa um aumento de 167 mil declarações face a abril de 2018, revelando uma assinalável melhoria na capacidade de liquidação e processamento das declarações".

Cerca de 41,2% das submissões de IRS corresponde a tributação conjunta, revela o mesmo relatório.

Há mais contribuintes a utilizar o IRS Automático, que permite a entrega da declaração pré-preenchida pelo Fisco. Mais de um milhão das declarações foram confirmadas através deste instrumento, correspondendo a 41,5% do universo total.

No ano passado, só 31% dos contribuintes optaram por essa via. Para as Finanças, é uma evolução positiva que "demonstra bem a fiabilidade do IRS Automático".
Ver comentários