Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
9

Fetiches portugueses em shows de sadomasoquismo no Eros Porto

Público gosta de assistir a performances em que uma artista domina a vítima.
Ana Silva Monteiro 9 de Março de 2019 às 01:30
Eros Porto conta com muitos shows ao vivo  e momentos de sensualidade
Espetáculos de sadomasoquismo feitos por portugueses
Shows de fetiches são atração no Eros Porto
Evento aposta no erotismo
Eros Porto conta com muitos shows ao vivo  e momentos de sensualidade
Espetáculos de sadomasoquismo feitos por portugueses
Shows de fetiches são atração no Eros Porto
Evento aposta no erotismo
Eros Porto conta com muitos shows ao vivo  e momentos de sensualidade
Espetáculos de sadomasoquismo feitos por portugueses
Shows de fetiches são atração no Eros Porto
Evento aposta no erotismo
Foram muitas as pessoas que estiveram ontem na Exponor para ver os vários shows mostrados no Eros Porto. Este ano, as apresentações dos espetáculos de BDSM (sigla para Bondage, Dominação, Submissão e Sadomasoquismo ) são realizadas por artistas portugueses.

"Sermos portugueses é uma mais valia para o evento, porque cá dão muito valor aos nossos e acham mais piada. As pessoas gostam de assistir aos nossos shows. Olham para os espetáculos com fascínio e com admiração", explicou Sílvia Gil, proprietária de um clube alternativo e de fetiche, o Dark Club.

Controlos de respiração com sacos, suspensão por ganchos, modificações corporais, mumificações ou aplicações de cera quente são algumas das performances a serem apresentadas. "Não nos queremos focar na dor, mas sim em shows intensos, sensuais, com paixão. Queremos que quem nos vê perceba que nos preocupamos com o nosso submisso", explicou Sílvia Gil.

Hoje há mais espetáculos e a organização espera por centenas de pessoas. "Sábado é o dia mais intenso. É aquele em que as pessoas querem interagir com os artistas. E vamos ter muitas surpresas", concluiu.
Ver comentários