Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Homem chega às Caraíbas depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante

Savin anunciou o fim da viagem, na passada sexta-feira, no Facebook.
8 de Maio de 2019 às 11:53
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Savin com responsáveis do centro de mergulho Scubaqua Drive Center
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Savin com responsáveis do centro de mergulho Scubaqua Drive Center
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Homem francês chega ao Caribe depois de atravessar o Atlântico dentro de um barril gigante
Savin com responsáveis do centro de mergulho Scubaqua Drive Center
Um homem francês esteve durante quatro meses a flutuar no Oceano Atlântico dentro de um barril gigante. Jean-Jacques Savin partiu das Ilhas Canárias, em Espanha, ao largo da costa africana, no dia 26 de dezembro de 2016 e tinha como objetivo chegar às Caraíbas.

Num barril gigante cor de laranja, Savin, de 71 anos, chegou às Caraíbas na semana passada. A construção do método de transporte esteve a cargo do próprio.

Ao longo dos quatro meses, de acordo com a CNN, Savin viajou a cerca de três milhas por hora (cerca de três quilómetros por hora). Sem qualquer tipo de motor, o francês confiou apenas na corrente do oceano.

Savin chegou na semana passada à pequena ilha holandesa de Santo Eustáquio, após uma jornada de 3930 quilómetros.

De acordo com a CNN, o homem anunciou o fim da viagem, na passada sexta-feira, no Facebook. "Tudo tem um fim. Finalmente estou aqui no final desta aventura".

À chegada de Santo Eustáquio, Savin foi recebido pelo centro de mergulho Scubaqua Drive Center.

Foi na sua embarcação artesanal que o homem francês viajou sozinho. Dentro do barril foi construída uma pequena cozinha, espaço para algum armazenamento e uma cama. A sua alimentação foi feita principalmente com peixes pescados do oceano.

Para a sua viagem, Savin levou uma garrafa de vinho branco Sauternes e ainda foie gras para celebrar o Ano Novo. O homem tinha também uma garrafa de Sant-Émillion para comemorar o seu aniversário em janeiro.

Esta viagem não foi a primeira grande aventura de Savin. O homem já trabalhou como pára-quedista militar, foi piloto privado e escalou o Mont Blacn, a maior montanha dos Alpes, em 2015.

Savin esperava chegar às Caraíbas no final de março, no entanto a estimativa feita estava errada. Antes de regressar a casa, o homem pretende ir até Guadalupe.
Ver comentários