Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

May tenta atrair legisladores para o acordo do Brexit após aviso da União Europeia

Primeira-ministra britânica garante que fracasso do acordo deixará o Reino Unido numa "situação catastrófica".
14 de Janeiro de 2019 às 10:09
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
A primeira-ministra britânica Theresa May está a fazer um último esforço esta segunda-feira para convencer os legisladores a apoiarem o seu acordo de Brexit. 

May afirma que a rejeição deixaria o Reino Unido numa "situação catastrófica" e significaria "uma quebra de confiança imperdoável na democracia", concluindo: "a minha mensagem para o parlamento é simples: É tempo de deixar de brincar e fazer o que é justo para o país".

May também estabeleceu novas garantias de que a saída da UE não irá separar a Irlanda do Norte do resto da Grã-Bretanha - um "recuo" que exige novas regras da UE até que um melhor plano de livre comércio seja criado.

O futuro da saída do Reino Unido do dia 29 de março da UE continua a ser uma incerteza, já que tudo indica que o parlamento votará contra o acordo de May na noite desta terça-feira. Caso o parlamento bloqueie o acordo, os resultados poderão divergir entre uma divórcio desorganizada que provocará o caos ou a reversão na totalidade do Brexit.

A britânica enfrenta a crise mais profunda do Reino Unido do último meio século.

"Há alguns [legisladores] em Westminster que gostariam de atrasar ou até mesmo impedir o Brexit e que usarão todos os dispositivos disponíveis para eles", dirá May num discurso aos trabalhadores da cidade de Stoke-on-Trent, no centro da Inglaterra, de acordo com a agência Reuters.


Ver comentários