Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

ONU alerta que destruição do Planeta está a acelerar e a Humanidade em risco

Um em cada 10 insetos está ameaçado de extinção.
7 de Maio de 2019 às 18:41
Planeta Terra
Os 'Flat Earthers' afirmam que as imagens que mostram que o mundo é uma esfera são criadas por um computador
Planeta Terra
Planeta Terra
Planeta Terra
Os 'Flat Earthers' afirmam que as imagens que mostram que o mundo é uma esfera são criadas por um computador
Planeta Terra
Planeta Terra
Planeta Terra
Os 'Flat Earthers' afirmam que as imagens que mostram que o mundo é uma esfera são criadas por um computador
Planeta Terra
Planeta Terra

O aviso chega da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistemas (IPBES), da Organização das Nações Unidas (ONU), que destaca o abismo dos sistemas naturais de suporte de vida da Terra que põe em risco a própria humanidade.

A taxa de destruição do Planeta está com uma média de dezenas de vezes maior do que nos últimos 10 milhões de anos.

De acordo com um estudo realizado pela plataforma, duas em cada cinco espécies de anfíbios estão em risco de extinção e outros animais marinhos apresentam um declínio de um terço. Os insetos são um caso também estudado, sendo que um em cada 10 está ameaçado de extinção.

O documento revela ainda que os cinco fatores referidos como principais responsáveis pelas alterações na natureza são as transformações na forma de uso da terra e do mar, a excessiva exploração de fontes naturais, a poluição e as mudanças climáticas.

As consequências para a humanidade são devastadoras pela escassez de água doce e instabilidade climática.

O presidente do IBPES, Robert Watson, salienta: "A saúde dos ecossistemas dos quais nós e outras espécies dependemos está a deteriorar-se mais rapidamente do que nunca. Estamos a corroer os próprios fundamentos das economias, meios de subsistência, segurança alimentar, saúde e qualidade de vida em todo o mundo". 

"Nós perdemos tempo. Temos que agir agora", acrescenta ainda.

As toneladas de poluição plástica nos oceanos a cada ano é outro dos acordos globais sentidos no exame planetário para se enfrentar no futuro.

Ver comentários