Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão

Homem de 60 anos colocava micro-implantes de impressões digitais para não ser reconhecido.
31 de Janeiro de 2019 às 20:03
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Traficante de droga queima dedos durante 15 anos para fugir à prisão
Um homem traficante de droga, de 60 anos, conseguiu fugir à prisão durante cerca de 15 anos ao colocar micro-implantes de impressões digitais e ao queimar ou cortar a pele dos dedos. 

Segundo avança o jornal francês El País, Manuel Miranda Velasco foi funcionário prisional e dedicava-se ao tráfico de cocaína desde 2001. 

"Ele não fez mais nada desde então. Havia modificado e alterado as impressões digitais até que tal alteração impossibilitasse o seu reconhecimento, usando microimplantes de pele, bem como queimaduras ou cortes", disseram fontes ligadas ao processo, de acordo com a mesma fonte.

Segundo avançam outros agentes, foi analisado ainda um pedaço de cabelo do homem que terá feito um transplante.

O homem estava fixado em Málaga, Espanha, mas deslocava-se para vários países com dois passaportes, um dos quais peruano e outro croata.
Espanha El País Manuel Miranda Velasco Málaga crime lei e justiça questões sociais lei internacional
Ver comentários