Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Costa, o cavaquista

Com António Costa, são os ministros os novos ajudantes descartáveis da governação.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 16 de Outubro de 2018 às 00:31
Na cerimónia de posse dos novos ministros, António Costa disse que só saiu quem pediu para sair. Ora, a ser assim, isso significa que o primeiro-ministro não demite ninguém, antes se limita a gerir estados de alma na sua equipa, sem avaliar nem distinguir competentes de incompetentes.

Esta premissa parece colocar os destinos da nação em mãos ministeriais. Pura ilusão.



Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso à edição digital e a todos os conteúdos exclusivos do site no pc, tablet e smarphone
Assine já 1 mês/1€
Para ler este e todos os EXCLUSIVOS DE HOJE no site 1€ (IVA incluído)
UTILIZE O
António Costa primeiro-ministro Orçamento do Estado Governo ministros
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas