Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Estacionamento pago vale 22 milhões em Lisboa

EMEL gere mais de 76 mil lugares. Mais de 2600 parquímetros garantem cobrança.
Miguel Balança 1 de Março de 2019 às 08:43
Parquímetros da EMEL
EMEL
Parque de estacionamento vai ser explorado pela EMEL
Parquímetros de Loulé não vão receber moedas das 17h00 às 19h00
Parquímetros da EMEL
EMEL
Parque de estacionamento vai ser explorado pela EMEL
Parquímetros de Loulé não vão receber moedas das 17h00 às 19h00
Parquímetros da EMEL
EMEL
Parque de estacionamento vai ser explorado pela EMEL
Parquímetros de Loulé não vão receber moedas das 17h00 às 19h00
Gere mais de 76 mil lugares de estacionamento pagos e no ano passado arrecadou cerca de 22,2 milhões de euros com a exploração. A estimativa é da própria EMEL - Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa -, noticiada esta quinta-feira, e não inclui os proveitos obtidos através da aplicação ePark e traduz a tendência crescente para o aumento dos ganhos com a concessão de lugares tarifados.

Em 2017, o Relatório e Contas colocava a receita nos 19, 6 milhões de euros, montante que contemplava os mais de 220 mil utilizadores ativos na aplicação móvel, durante aquele ano.

Em Lisboa existiam no final do ano passado 76 237 lugares de estacionamento pago: 2663 parquímetros garantiram a cobrança em igual período. O montante provisório de receitas foi cinco vezes superior ao recolhido nos parquímetros do Porto. Mas é no Norte que cada lugar de estacionamento concessionado é mais proveitoso.

Em 2018, os cerca de 8300 lugares pagos na Invicta renderam uma receita global ao município de 4,13 milhões de euros. Ou seja, feitas as contas, a autarquia liderada por Rui Moreira arrecadou cerca de 495 euros por cada lugar de estacionamento, quase o dobro dos 290 euros registados por parqueamento em Lisboa.

No Porto, a cobrança é assegurada por um maior número de parquímetros disponíveis por lugar: existe uma máquina por cada 19 lugares para estacionar. Em Lisboa, a taxa fixa-se num parquímetro para 29 lugares.

A EMEL fechou, no final do ano passado, um contrato para a aquisição de 400 novos aparelhos, tal como o CM já noticiou. Custam 3,5 milhões de euros e vão ser instalados em sete freguesias da cidade e 20 mil novos lugares vão ser criados nos próximos meses.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)