Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Curso de trânsito da GNR só tem 16 alunos

Comando-geral já não consegue cativar militares para formações na área do trânsito.
Miguel Curado 11 de Março de 2019 às 08:52
A carregar o vídeo ...
Comando-geral já não consegue cativar militares para formações na área do trânsito.

O comando-geral da GNR vai começar um curso de formação de trânsito com apenas 16 alunos, quando abriram 45 vagas para esta formação. O anterior curso, que está a decorrer neste momento na Escola da Guarda, em Queluz, abriu 90 vagas mas só tem metade dos alunos (45).

O CM sabe que o alarme dentro da estrutura de Comando da GNR é real com esta situação. Existe a noção de que a vertente de trânsito, dividida atualmente pela Unidade Nacional de Trânsito e pelos destacamentos de trânsito dos Comandos Territoriais, já deixou de ser atrativa para os militares.

Depois de uma formação de praticamente um ano, os guardas que frequentam este curso são chamados a estagiar com patrulhas de trânsito. "O trabalho consiste quase só na repressão, com a participação em operações para autuar condutores", disse fonte da GNR. A falta de efetivos no dispositivo de trânsito continua, entretanto, a aumentar.

A pouca adesão às 90 vagas abertas em novembro, levou a GNR a dividir a formação em duas. "A GNR tem procurado não prejudicar o dispositivo territorial na seleção de candidatos", concluiu fonte oficial.

Nova Unidade de socorro mais apelativa
Para a Associação Nacional de Sargentos da GNR, a valência de trânsito "deixou de ser proativa, fiscalizadora e passou a ser reativa". "Existe um destratar da valência, por via da falta de meios, recursos humanos e falta de formação", disse ao CM José Lopes. Para o líder associativo, existe um "maior chamamento dos militares à nova Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS), principalmente pela compensação monetária".

Ver comentários