Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Ministério Público pede absolvição de Duarte Lima

Procuradora alega falta de prova no caso do desvio de cinco milhões.
Sara G. Carrilho 6 de Janeiro de 2019 às 09:44
Duarte Lima
Duarte Lima
Duarte Lima
Rosalina Ribeiro
Duarte Lima
Duarte Lima
Duarte Lima
Rosalina Ribeiro
Duarte Lima
Duarte Lima
Duarte Lima
Rosalina Ribeiro
Julgado em Lisboa pelo desvio de cinco milhões de euros a Rosalina Ribeiro, companheira do milionário Tomé Feteira, Duarte Lima, também acusado de matar a mulher, viu a procuradora do caso de abuso de confiança pedir a absolvição do ex-líder parlamentar do PSD.

Segundo o jornal ‘Expresso’, o Ministério Público considera que a prova feita não é suficiente para pedir a condenação. Em causa, terão estado as declarações de Armando Carvalho, afilhado de Rosalina, durante a fase de inquérito.

Tinha dito durante a investigação que a mulher tinha transferido para a Suíça, em 2001, cinco milhões de euros, para uma conta de Duarte Lima, por ideia do ex-deputado, para esconder o dinheiro da herança disputado entre a companheira de Tomé Feteira e a filha do milionário.

Mas em sede de julgamento, o afilhado negou ter proferido tais afirmações – foi extraída uma certidão para o acusar por falsas declarações.

Tendo em conta que o desvio dos milhões para se apropriar da fortuna é apontado na investigação ao homicídio a tiro de Rosalina Ribeiro, no Brasil, em 2009, como móbil do crime, a absolvição poderá ser uma das estratégias da defesa no caso.

O crime violento contra a idosa vai ser julgado em Lisboa depois de Duarte Lima ter esgotado todos os recursos para ser julgado no Rio de Janeiro.

As autoridades brasileiras acreditavam que não conseguiriam extraditar o português e enviaram por isso o processo para o nosso país.
Ver comentários