Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Morador queima casa e alarma vizinhança em Olhão

Suspeito já tinha ateado diversos fogos junto à habitação, nos últimos dois anos.
Ana Palma 2 de Abril de 2019 às 08:13
Habitação na rua Manuel Paula Ventura, em Quelfes, ficou completamente destruída depois do incêndio
Bombeiros
Bombeiros
Habitação na rua Manuel Paula Ventura, em Quelfes, ficou completamente destruída depois do incêndio
Bombeiros
Bombeiros
Habitação na rua Manuel Paula Ventura, em Quelfes, ficou completamente destruída depois do incêndio
Bombeiros
Bombeiros
Há dois anos que o homem, de 58 anos, com problemas psíquicos, tem tentado deitar fogo à casa onde vivia, em Olhão. Na madrugada desta segunda-feira, conseguiu.

A habitação térrea, situada no nº 19 da rua Manuel Paula Ventura, em Quelfes, Olhão, ficou totalmente destruída, tendo o alegado incendiário sido detido pela PSP, pelo crime de incêndio doloso, à 01h00.

Segundo o CM apurou, o suspeito, conhecido na zona como ‘Salgadinho’, foi intercetado pela PSP com um isqueiro na mão e dois nos bolsos. O fogo começou nas traseiras da casa e alastrou rapidamente, obrigando à retirada de moradores e animais das casas contíguas, que viveram momentos de terror.

Um muro que separava a casa do suspeito de outra estava em risco de queda e foi demolido pelos operacionais dos Bombeiros Municipais de Olhão, que combateram o fogo e evitaram que alastrasse a casas vizinhas.

Em fevereiro, o homem tinha tentado deitar fogo ao quintal da casa, tendo sido igualmente detido pela PSP. Tinha de se apresentar duas vezes por semana na PSP - o que não cumpria - e não podia ter acesso a utensílios que fizessem fogo.

O homem deverá ser esta terça-feira presente a um juiz. A investigação foi entregue à Polícia Judiciária.

PORMENORES
Abaixo-assinado
Cansados e com medo do homem, os vizinhos já tinham feito um abaixo-assinado, no qual conseguiram 50 assinaturas, para tentar arranjar ajuda para o homem com problemas psíquicos. O caso já estava sinalizada pela Câmara de Olhão, mas nada de concreto foi feito.

"É um pesadelo"
Além dos fogos recorrentes junto à habitação, o homem também praticava frequentemente atos de vandalismo e chegou a ameaçar e a agredir moradores da zona. "É um pesadelo", confessou ao CM Maria Sousa, uma das vizinhas do suspeito.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)