Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Mulher simula telefonema para sacar 18 mil euros a idosas

Arguida, de 48 anos, julgada por burlar duas mulheres idosas.
Nelson Rodrigues 9 de Maio de 2019 às 09:11
A carregar o vídeo ...
Arguida, de 48 anos, julgada por burlar duas mulheres idosas.
Disposta a convencer uma viúva, de 82 anos, a retirar todo o dinheiro que tinha guardado num banco, a arguida, de 48, recorreu à simulação de chamadas telefónicas.

Através do seu telemóvel pessoal, a burlona ligava para o número fixo da casa da vítima, e atendia a própria chamada - sempre à frente da idosa, que achava que do outro lado da linha estava uma irmã do seu falecido marido que se queria apoderar do seu dinheiro. A viúva levantou 18 mil € do banco, mas a arguida apropriou-se de tudo e desapareceu.

"Conheci-a no dia do funeral do meu marido. Ela fez-se de minha amiga e passou a fazer-me companhia todos os dias em casa. Eu já estava numa cadeira de rodas e ela levava-me a passear. Ela sabia de toda a minha vida. Fez com que eu retirasse o dinheiro do banco e depois roubou-me", disse a vítima ao coletivo de juízes do tribunal de Aveiro.

A burla foi cometida em 2016. Quando a idosa percebeu que tinha sido enganada, confrontou a burlona. "Ai meu Deus, quando percebi que ela me tinha enganado pedi para ela me devolver tudo, mas ela disse que ia investir o dinheiro num lar de idosos. Fui bem enganadinha. Agi com medo que a minha cunhada ficasse com o dinheiro e, afinal, fui roubada", frisou.

No processo há ainda outra vítima. Trata- -se de uma idosa, de 84 anos, que ficou apenas com 99 € na conta. "Assinei um papel sem saber o que era. Ela disse-me que era para desbloquear uma herança de 14 milhões de euros. Eu acreditei", disse a idosa.
Aveiro questões sociais crime lei e justiça grupos populacionais terceira idade
Ver comentários