Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Peritos no local onde começou o fogo que devastou Monchique

Especialistas independentes analisam linha de média tensão.
Rui Pando Gomes 28 de Fevereiro de 2019 às 08:40
A carregar o vídeo ...
Especialistas independentes analisam linha de média tensão.
Os peritos do Observatório Técnico Independente que estão a analisar os incêndios florestais e rurais estiveram esta quarta-feira no local exato onde começou o incêndio que devastou a serra de Monchique e atingiu ainda os concelhos de Silves, Portimão e Odemira, em agosto de 2018.

Guiados pelo segundo comandante dos Bombeiros de Monchique, António Águas, e pelo autarca Rui André, em viaturas todo-o-terreno, os especialistas desceram até à Perna da Negra e viram com os próprios olhos onde começou um pequeno incêndio e como se transformou numa tragédia, no meio de vales profundos.

"Falar com as pessoas que estiveram envolvidas diretamente no combate ao incêndio e ir ao terreno é fundamental para se perceber o que realmente aconteceu", referiu ao CM Francisco Castro Rego, presidente do Observatório Técnico Independente.

"Porque é que está sinalizado o início do incêndio aqui?", questionou o investigador Xavier Viegas, enquanto observava uma linha elétrica de média tensão que passa por cima de um eucaliptal.

Os peritos admitem que a linha elétrica "é uma hipótese" que está a ser analisada como possível causa mas ainda não há conclusões.

A encosta onde o fogo evoluiu é composta essencialmente por eucaliptos. Os peritos alertam para a necessidade de criar "uma floresta mais diversa e evitar a monocultura".

O autarca Rui André entende que "o eucalipto pode continuar a fazer parte do futuro do concelho desde que seja ordenado".
Ver comentários