Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Renato Seabra faz roupa e ajuda na missa da prisão americana

Condenado pelo homicídio de Carlos Castro, arrisca-se a passar o resto da vida preso.
8 de Janeiro de 2019 às 14:41
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Renato Seabra tinha 21 anos quando matou Carlos Castro
Oito anos depois do bárbaro homicídio de Carlos Castro num quarto de hotel em Nova Iorque, Renato Seabra, de 29 anos, cumpre pena na prisão de Clinton.

Neste estabelecimento de alta segurança, o português faz algumas tarefas que o ajuda a passar o tempo. O jornalista Hernâni Carvalho revelou esta terça-feira no programa de Cristina Ferreira que Seabra se dedica à confeção de roupa e ajuda nas missas que se celebram no estabelecimento.

Condenado a uma pena mínima de 25 anos, só em 2035 será alvo de inquirição para uma eventual saída no ano seguinte. O que, a confirmar-se, implica que, como estrangeiro, seja expulso dos EUA.

Renato será tratado como os lusodescendentes que têm sido deportados do País após cumprirem penas de prisão, um fenómeno que se tornou comum nos Açores, onde todos os anos chegam condenados de nacionalidade portuguesa que cumpriram penas nos EUA.
Ver comentários