Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Tribunal da Relação mantém multa de 3,7 milhões de euros a Ricardo Salgado

Banqueiro culpado do colapso do BES.
António Sérgio Azenha e Tânia Laranjo 9 de Maio de 2019 às 08:59
Ricardo Salgado
Ricardo Salgado liderou o BES e o GES durante mais de 20 anos
Ricardo Salgado
Ricardo Salgado liderou o BES e o GES durante mais de 20 anos
Ricardo Salgado
Ricardo Salgado liderou o BES e o GES durante mais de 20 anos
O Tribunal da Relação de Lisboa manteve a coima de 3,7 milhões de euros aplicada a Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, pelo Tribunal da Concorrência de Santarém num processo de contraordenação do Banco de Portugal.

O acórdão da Relação é categórico: "A apreciação conjunta dos factos leva a concluir pela elevada gravidade das condutas adotadas pelo Recorrente, reveladoras de uma pronunciada irresponsabilidade social por parte daquele, exigindo a aplicação de uma coima única de pendor marcadamente intimidatório."

A defesa de Salgado diz que está a analisar a decisão e que reagirá até recorrer para o Tribunal Constitucional." Para os juízes, Salgado teve culpa na colocação de dívida da Espírito Santo International (ESI) em clientes do BES e mostrou "indiferença" perante os riscos de esses clientes perderem dinheiro.

A defesa de Salgado frisa que o acórdão "tratou de questões de direito, pois nos processos de contraordenação, regra geral, os tribunais superiores não podem julgar os factos". A coima de 350 mil euros aplicada a Morais Pires, ex--gestor do BES, foi também mantida.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)